livro digital Tag

Regressar a casa pelas 19h passara a ser a mais dura tarefa do dia. Era um coração com vontade de outros mundos que não sabia, sem consciência que os precisava. Em consequência, todas as desculpas para demorar o confronto com aquelas paredes pareciam perfeitas. Mas...

Chegou-me a onda aos pés depois de um dia tórrido. E, entenda-se por tórrido, aqui, um dia que sem ser lembrado era esperado há muito. Não poderia chamar ao tórrido lufada de ar fresco, porque era parvo, mas era a baforada que as minhas pernas...

Era cedo. A minha mãe chegava da missa e eu estava certa que ela trazia coisas que se dizem só com a boca. Agora que escrevo, observo: as pessoas depois da missa falam de tudo menos da missa. Eu, que já não lá vou, lembro-me...

Gosto de chegar a horas, talvez venha daí o problema que me formiga. A partir do momento em que comecei a perceber a importância de chegar a horas, tornei-me refém. Sinto-lhe as velocidades com uma sensibilidade capaz de intuir. Sinto-o lento. Sinto-o demorado e impaciente....

Todas as certezas, todas, parecem-me tão permeáveis que lhes devia dar outro nome. Eu estou certa que amanhã é outro dia, não estando certa. Amanhã o mundo acaba, amanhã eu não acordo, amanhã o dia é exatamente o mesmo dia, com as mesmas “indescobertas”. Ora,...

Aprendi a gostar de papel no tempo quando. Quando estava nesse estado imperceptível de ficar maior. Quando fico maior hoje e amanhã. O meu pai assegurou-se de me passar isso, não fosse ele O transformador de papel, que das folhas que não terminam, faz com...

Daqui a precisamente 5 dias faço 35 anos e é inevitável o estacionário sobre a paisagem. Descobri o nome da manobra estes dias, estacionário. Aquilo que os helicópteros fazem quando estacionam nos céus. Ficam ali, pendurados no ar, sem sair do lugar, a ver. Tenho...