O Paraíso É Aqui

O Paraíso É Aqui

A Madeira é uma mulher alta, briosa. Tem génio, sotaque e um sabor único. Cozinha-te pratos fantásticos e oferece-te a entrada para o mar de mão beijada, sem levares os pés de areia para casa.
Sempre que olhares para ela vai-te apetecer dizer o quanto ela é bonita. É que a vista é mesmo de outro mundo!

Funchal, Aeroporto de Santa Catarina:

Aterrei e em tudo quiseste ser diferente.

O azul do céu era intenso e o ar húmido, denso. Senti-me envolvida e recebida por aquela natureza diferente mal me meti nela. Montanhosa e senhora de si. Asseada. Resolvida. Orgulhosa. Sem “não me toques”. Clara. Soubeste ser isto tudo de forma simples.

Tu que me lês sabes de uma coisa? É esta a primeira imagem que reténs da Madeira, mal és recebido por ela. A sério. Experimenta aterrar lá e logo me contas. E o melhor de tudo, a última imagem é a mesmíssima coisa, só que mais profunda, mais vivida (tem que ser vivida, ficarias impressionado com o que ela guarda), mais amada. A Madeira é por isto, fiel. Apresenta-se de uma maneira e é-o na sua medida exata, um lugar com caráter.

2º e 3ºdia:

Está “capacete” no Funchal e da minha varanda tenho a melhor vista. Não a saberia escolher assim. Não é o mar, não. É a Ilha. Afinal foi por ti que aí fui. Tenho à minha frente um promontório repleto de casinhas assenhoradas. Enquanto há espaço há vida. E a vida ali precisa de um telhado e de um pedaço de terra. Seja ele acidentado para a esquerda ou para a direita. De lado ou de ladinho. Ali aproveita-se o que é dado com muito brio. E nos pequenos terrenos dos meus vizinhos crescem flores, bananeiras, pimpinelas, semilhas e vaginha! A bananeira está para os madeirenses como as rosas estão para os continentais. Acho maravilhoso!

Eles são assim. Fáceis. Desenrascados. Matriarcas do espaço. O que era estranho entranha-se e o que era custoso virou ridículo de fácil. Assim são as subidas e descidas a pé. Mas esperem! São dados ao desporto! Vêm-se amantes da corrida a toda a hora.

Sobe e desce. Sobe e desce. Sobe e desce. Esperem, sobe outra vez. Amanhã há mais. E para eles o depois e o depois do amanhã. Enquanto a roupa seca prepara-se o jogging de amanhã. E no caminho pinceladas de flores, vasos e vasinhos. Porque a vista quer-se boa.

A Dona Bernardette tem 68 anos e não abdica do sobe e desce. Faz Chão da Loba Funchal – Funchal, Chão da Loba. Rico exercício. Não é para todos!

Fiz-me à estrada (aluga um carro, vais precisar). Não tive tempo para tudo, mas ainda fui a Santana e a São Vicente, vi as vistas do Cabo Girão, mergulhei em Porto Moniz e no caminho vi a paisagem. Passei pelos túneis mais rupestres e pelos novos também. Impossível de não passar não é assim? Na descida para o Funchal, voltei a subir! Desta vez de teleférico e deslizei de Carrinho, o do Monte. Não é que é mesmo uma experiência que vai ficar para a vida toda! Apostamos? Mete-te no Carrinho e logo me dizes (contabilizo a viagem até lá, a paisagem, a indumentária dos “taxistas” e o sinistro “carrinho cesta”).

Lisboa:

Tenho 3 kg a mais na balança. Ganhei-os com muito gosto. Um por cada dia. Não me poupei a nada. Boca santa. Tenho o bolo do caco com manteiga de alho a sair-me pelos olhos, as lapas não me saem da cabeça e à hora de almoçar só penso naquela espetada. No café, a nata está muito longe de se parecer com aquela queijada. Ainda bem que trouxe os rebuçados, os de funcho, sempre dão para enganar a saudade.

E tu, de quantos lugares tens saudades? Pois é. Eu não sou muito de saudades. Tenho que gostar muito.

*

Queria-me em ti a viver por um ano. Gostava de ter essa experiência na minha vida. Mas a vida não dá para tudo.

Se calhar até dá… enquanto não sei se dá, deixa-me ter saudades tuas.

Gabriela Relvas

*

O VÍDEO É INDISPENSÁVEL

O meu equipamento é humilde, mas tem um coração enorme. A minha edição é básica, mas é persistente. Planto bananeiras no terreno que tenho. E uma coisa posso garantir, o que sai daqui só pode ser doce. É tudo com muito amor. 😉

IDEIA ORIGINAL

IMAGEM

REPORTAGEM

EDIÇÃO

de

Gabriela Relvas

*

Piscinas naturais do Porto Moniz.

Forasteira na Madeira.

Avenida Arriaga, Funchal.

*SAUDADE*

Upgrade-AVP Annuza

40 Comments
  • Duarte Gomes
    Posted at 10:06h, 04 Julho Responder

    Fantástico! Texto, imagens e vídeo.
    Uma delícia. Parabéns!!!!

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 13:54h, 04 Julho Responder

      Que bom Duarte Gomes! 🙂 🙂

  • Maria Câmara
    Posted at 10:51h, 04 Julho Responder

    Muito bom mesmo e muito bem executado, gostei muito. E sigam os seus conselhos. Visitem-nos e não se arrependerão.

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 13:50h, 04 Julho Responder

      Obrigada pelas suas palavras! Fique pertinho!

  • Rafa
    Posted at 09:06h, 06 Julho Responder

    Texto Top.. como a Madeira 🙂
    para a próxima faz umas levadas.. que para ver a parte mais bonita da ilha tem de ser por levadas (sim ainda mais bonito).
    Ex. Levada 25 fontes… Caldeirão verde.

    Parabéns 🙂

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 19:52h, 06 Julho Responder

      Faço sim! Está registado! Muito obrigada!

  • Ângela Abreu
    Posted at 10:01h, 06 Julho Responder

    Só faltou visitar Câmara de Lobos, que, na minha opinião, é a terra mais linda da Madeira! É a terra da poncha e dos pescadores!
    Mas gostei muito! Foi fantástico! Mostra bem o espírito da Madeira. É a ilha mais linda do mundo!
    Apenas posso acrescentar: VISITEM-NOS! 🙂

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 19:50h, 06 Julho Responder

      Obrigada! Está registado, para a próxima Câmara de Lobos! 🙂

  • Muito giro!
    Posted at 12:18h, 06 Julho Responder

    Retrato verdadeiro da Madeira. Simples sem sofisticações e verdadeiro! PARABÉNS

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 19:49h, 06 Julho Responder

      Que bom! Obrigada!

  • Maria
    Posted at 14:55h, 06 Julho Responder

    Não o faria melhor 🙂 Tão forte e tão exacto este texto, que a saudade bateu fundo e a lagrima ficou ao canto do olho 🙂 Quanta saudade da minha Madeira! Tenho de voltar e pra ficar! Obrigado pela sua escrita inspiradora <3

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 19:48h, 06 Julho Responder

      Obrigada eu pelas suas palavras… fazem toda a diferença!

  • Paulo
    Posted at 16:22h, 06 Julho Responder

    Muito bem escrito de tal modo que não pode de deixar cair uma lágrima de nostalgia, não fosse eu um dos muitos madeirense pelo mundo!

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 19:54h, 06 Julho Responder

      É muito fácil ter saudades de tal lugar! Muito obrigada!

  • Paulo
    Posted at 19:35h, 06 Julho Responder

    Muito boa reportagem. Dá mesmo vontade de ir lá dar uma voltinha. Também já fiz uma semana de ferias na Madeira e tive as mesmas sensações.

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 19:55h, 06 Julho Responder

      A Madeira é mesmo um lugar de sensações. Muito obrigada Paulo!

  • Micaela
    Posted at 21:56h, 06 Julho Responder

    Olá Gabriela,

    Adorei o teu post! Fiquei rendida às tuas palavras e emocionei-me ao lê-las. Acho que nunca li um texto que descrevesse de maneira tão poética e pitoresca a “minha” ilha. Fico feliz por teres gostado de cá estar e por teres sido bem recebida. Parabéns pelo blog e obrigada pelas palavras com que nos presenteaste! Serás sempre bem-vinda!
    Beijinhos de uma madeirense. :*

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 16:14h, 07 Julho Responder

      Micaela muito obrigada pelas palavras! Deixam-me mesmo muito feliz! Tenho que voltar, quero voltar. Um beijinho de uma mulher do norte para uma madeirense!

  • Yesenia
    Posted at 22:23h, 06 Julho Responder

    Faltou visitar o curral das freiras e provar a famosa ginja !!

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 16:12h, 07 Julho Responder

      Faltou mesmo! Está registado para a próxima! 🙂

  • Fernando
    Posted at 23:59h, 06 Julho Responder

    A Madeira é mesmo um lugar lindo e inesquecível. Ótimo trabalho Gabriela.

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 16:11h, 07 Julho Responder

      Muito obrigada Fernando! 🙂

  • John de Freitas
    Posted at 00:02h, 07 Julho Responder

    Gostei muinto da reportage. Muitas saudades da minha terra…… I miss very much my home land……….. Thank you from Canada.

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 16:10h, 07 Julho Responder

      Canadá! Tão bom! Muito obrigada! 🙂 🙂

  • Ivo Rodrigues
    Posted at 11:33h, 08 Julho Responder

    Sou da Madeira e adorei o video.
    Os meus Parabéns e espero que tenha gostado da experiência… 🙂

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 21:03h, 08 Julho Responder

      Obrigada! Amei a experiência! 🙂

  • Célia
    Posted at 20:02h, 08 Julho Responder

    Muito bem Gabriela! Não há melhor sítio no mundo…e soubestes bem dizer!

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 21:03h, 08 Julho Responder

      Muito obrigada! 🙂 🙂

  • Patrícia França
    Posted at 22:30h, 08 Julho Responder

    Um texto delicioso sobre uma ilha maravilhosa! Para quem vive cá, é um orgulho saber que nos olham assim. Para quem não conhece a ilha, imagino que fiquem com vontade de a visitar. Parabéns pela forma como “pintou” a sua visita! Um texto com uma excelente paleta de cores, como a Madeira! Aliás, temos um país maravilhoso, para onde quer que olhemos há belezas ímpares. É a nossa maior riqueza. Que continue a fazer boas viagens! 🙂

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 08:42h, 10 Julho Responder

      É verdade Patrícia, um país maravilhoso! E uma Madeira única! Já conheço um bom número que vai à Madeira estas férias por ter visto o meu artigo. Fico mesmo muito, muito feliz! É que a Madeira é mesmo maravilhosa!

  • José daSilva
    Posted at 23:42h, 08 Julho Responder

    Não é justo teres feito esta descrição “apaixonada” da nossa ilha! È como se um amor que foi meu durante 35 anos, de repente, viesse um estranho e o roubasse em apenas três dias! Ciúmes a parte, descrição objectiva, simples, emocionante (sim veio uma lágrima ao canto do olho) e apaixonante deste pequeno paraíso no meio do atlântico.Muitos parabéns e obrigado!

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 08:40h, 10 Julho Responder

      Oh… obrigada José! Só roubei por 3 dias! E que dias! 🙂 🙂
      Já é sua novamente!

  • Hélio
    Posted at 18:00h, 09 Julho Responder

    Madeira é magnifica mas tem que visitar a ilha de porto santo vai adorar

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 08:38h, 10 Julho Responder

      Quero muito visitar Porto Santo!

  • Lizeta
    Posted at 06:50h, 10 Julho Responder

    Obrigada Gabriela! A Madeira é um paraíso 🙂 Adorei a reportagem…fez-me lembrar quanto já foi Feliz na minha ilha 🙂 Um grande beijinho e Volta Sempre! 😀

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 08:38h, 10 Julho Responder

      Voltarei! 🙂 🙂
      Obrigada!

  • Ze Mendes
    Posted at 08:20h, 16 Julho Responder

    Melhor reportagem e descrição com carinho desta ilha e seu povo, não poderia ter feito. Simples e tocante! Ficamos por cá à sua espera com uma estadia mais prolongada e que dê para apreciar mais calmamente o que temos para oferecer.
    Deixo se me permite, outras sugestões além das que já teve a ocasião de ver. Obrigado pelo carinho!

    O nosso “best of da Terra das Lapas”:

    – O Azul do Oceano
    – As Lapas e os Caramujos do Muralhas Bar no Caniçal
    – A Espetada em Pau de Louro, Milho Frito e Pudim de Maracujá no Chão da Ribeira
    – A Poncha Tradicional, na Taberna da Poncha, na Encumeada
    – A Nikita no Number Two, em Câmara de Lobos
    – A Penha da Águia e as queijadas da Madeira
    – A Levada das 25 Fontes
    – O mar de Ponta Delgada
    – O Sushi no Shu Aka – Funchal
    – Os Maracujás Maçã e os Maracujás Banana do Mercado dos Lavradores
    – A Descida do Monte de Cesto (Toboggan)
    – O Passeio no teleférico do Funchal
    – O Peixe-Espada frito com banana na Zona Velha
    – O Prego no Bolo do Caco da “Bilheteira”, em Santa Cruz
    – O Passeio de barco ao lado dos golfinhos
    – O Duche Suíço, o Duche de Nebulização, o Banho Turco, a Piscina, a Sauna, o Jacuzzi, o Banho de Vapor, o Duche Cascata e o Duche Chuva
    – As Vacas e os Pássaros do Paul da Serra
    -As cores e as flores por todo o lado da Ilha
    – As descidas e as subidas… a pé e de carro!
    – As estradas apertadinhas e os longos túneis
    – As paisagens, os passeios, as cascatas e as fontes
    – E, na ilha vizinha – Porto Santo -, a areia finíssima por onde passeiam as “sereias” em noites de luar

    … e nós… de novo, à sua espera !

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 12:09h, 16 Julho Responder

      Mas que preciosa lista que vou guardar com todo o carinho para uma próxima! Muitíssimo obrigada mesmo! Fico de facto feliz por sentir que esta descrição que fiz da maravilhosa Madeira chegou às pessoas. Continue desse lado! Convido-o a acompanhar A Vida Em Play, outras crónicas e outras reportagens da minha autoria. Bem haja!

  • M.Adelina
    Posted at 00:13h, 29 Julho Responder

    Parabéns Gabriela!! fiquei encantada com a discrição que fizeste da nossa ilha da Madeira, estou com vontade de la voltar.
    Ainda não vi publicidade da Ilha da Madeira mais bonita e sentida como tu a descreves.
    tenho muito orgulho em ser da tua família.
    Beijinho

    • Gabriela_Relvas
      Gabriela_Relvas
      Posted at 19:38h, 31 Julho Responder

      Que elogio tão bom minha querida tia. Falar da Madeira é fácil… nós falamos sempre muito das coisas que gostamos. Um abraço grande!

Post A Comment