POEMAS


Um dia muito bem passado. A baiana do acarajé. O Parque dos Poetas e o poema do timorense Fernando Sylvan. A lusofonia, essa mistura que se quer, porque é boa, muito boa. Isto para dizer que vos apresento mais que festival de música. Conto-vos o...

Porque és, o que de resto importa. E importa pensar-se porque és resto se quando tudo se acaba, sobressais. E imperas vestido de preto. Importa pensar-se onde estás, nesse enquanto das veias quentes. Cuidar de ti, engordar-te. E na minha gargalhada a tua piada. No teu chão o trampolim para os maiores saltos. Uma vida inteira na...

Há um segundo que se cala Mas és silêncio que estagna. Preenches o corpo incrédulo. És o estalo que fica. O que dói O que vai doer para sempre. O que não se quer sentir e quer-se, não se querendo. Quer-se, para não se esquecer. Apareceste na socapa. Monstro. Apareceste com a tua filosofia de merda. Monstro. Apareceste com...

Nutre-me Floresce em mim a Mulher. Nutre-me Enquanto ostento e invento. Salva-me, se me quiseres salvar. Tem tempo em mim. Eu vou de um píncaro ao outro E fico velha Esquecida E pico a casca do ovo E vejo o mundo de novo E.. E sei-me assim Ilusionista. Tenho estas manias, Artista! Dramáticosonhadora Sôfregarrebatadora. Sou isto. Não consigo evitar. Quando na linha certa, quero descarrilar. É isto. Só isto. Passou. Vivido, sarou. Mas...

Andar aqui e ali ver o que não vi E ter o meu acolá Assim Já. Sabido. Seguro. Com a fruta vinda da terra E a mesa, Contigo. Atirar para o ar que o mar subiu fazer a conversa com quem sempre me viu na casa da Alice e do Zé onde o café é barato e o vizinho, um...

Aquela coisa é que era Aquela coisa que ela tinha Não sei se vinha dela Ou era imaginação minha Sempre que lhe via o passo Sua coisa impressionante Eu ficava mudo Ali, na espera de ti Esquecido de tudo. E vinha o samba e as ondas do ondular do teu corpo o que era morno ficou sobrou virou passado. Sumido. Veio...

Quero-te. Se não te tenho, sou estrago, trapo, pena de vida. Se tenho medo, perdi-te. Prendi-me. Enorme Ser, estado de alma! Avesso à calma. E a vida? Diz-me Terra preenchida? Essa, não se faz andando. Em Ti é querida. Em Ti é espanto. Pura. Nua. Verdade tão minha e tão tua. * Tens-me? Ou és choro. Pranto. Devias querer-me, como quem se quer tanto. * Liberdade. GR ...